;

domingo, 22 de novembro de 2009

Passeio dos 15 anos do CCE

Como forma de comemorarem o seu décimo quinto aniversário, o CCE realizou no passado dia vinte e dois de Novembro, um passeio de BTT com aproximadamente quarenta kilometros, que levou os participantes a percorrer alguns trilhos que passaram pela serra de Sousel, terminando com a subida ao castelo de Estremoz, para um final em grande estilo.

Como não podia de deixar de ser, marquei presença neste passeio, dando assim o meu pequeno contributo nas comemorações do aniversário dos amigos do CCE.

O passeio decorreu como tal, um passeio bastante calmo onde a camaradagem, a amizade e o convívio foram o mote de todo o passeio. Terminado o passeio, foi altura para cada um rumar às suas casas, para o respectivo banho e preparar-se para a segunda parte do aniversário, o almoço convívio no “manel do cantinho” onde mais uma vez os bebetistas de Estremoz, e não só, puseram em dia as suas conversas e relatos de provas por onde têm passado. De referir que a minha equipa, também disse presente às comemorações, sendo representada por um grande numero de atletas (14 no total).


A finalizar e mais uma vez o nossos parabéns ao CCE.


Todas a fotos aqui

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

IV Maratona BTTorre (Torre de Coelheiros)

Pelo 3º ano consecutivo o SDT esteve presente na 4ª Maratona Bttorre na aldeia de Torre de Coelheiros (Évora). Os elementos estremocense SDT presentes todos eles na meia-maratona dos 40 quilómetros foram o João Marques, Jorge Silva, Carlos Merino, José Godinho, Pedro Perdigão e João Catarino, no passeio dos 25 quilómetros a Vera Silva e a Célia Catarino.
A partida fora pontualmente há hora marca, só que com falta de muito civismo de alguns/muitos participantes que chegaram em cima da hora e fizeram a sua partida lateralmente e outro colocando-se em frente dos que já lá se encontravam.
Esta maratona contou com perto de 400 participantes e tem vindo a aumentar anualmente o seu número de inscritos muito por culpa da sua excelente organização, empenho e dedicação, em proporcionar um grande evento de btt.

Esta maratona contou com três percursos: 25km, 40km e 80km sendo este último alterado para 65 km. Todo o percurso esteve devidamente bem marcado/sinalizado com abastecimentos o quanto baste num percurso com zonas muito rápidas e de fazer disparar a media e com o inverso nas subidas curtas mas duras e passagem por alguns single traks, um deles e raro com técnica elevada no por meio de uma zona rochosa.

Classificação dos 25 quilómetros com 42 participantes: 28º Vera Silva como tempo de 2h:09m; 29º Célia Catarino 2h:10m.

Classificações dos atletas estremocenses com 263 participantes a completarem os 45 quilómetros: 8º C. Merino 1h:58m; 57º J. Catarino 2h:17m; 73º J. Silva 2h:20m; 97º J. Marques 2h:25m; 105º J. Godinho 2h:27m e 136º Pedro perdigão 2h:36m.

Após a chegada de todos os elementos SDT veio o belo do banho nos balneário do campo de futebol e onde se tornaram demasiado pequenos e com poucas condições para receber um numero tão elevado de pessoas. O almoço foi servido na junta de freguesia e com habitual cosido de grão que tem sido sempre tradição desta maratona.

Ficam os nossos parabéns a toda a organização e envolvidos nesta maratona que nos tem vindo sempre a receberam de forma muito simpática e acolhedora nesta pequena aldeia onde só lamentarmos a falta de mais e melhores infra-estruturas.



No mesmo dia realizou-se o 15º passeio Badajoz-Borba organizada pelo Paladares e Aventuras que fora inserido na festa da vinha e do vinho em Borba e que contou a presença dos representantes SDT João Garcia e do José Lopes.

domingo, 8 de novembro de 2009

II Raid BTT COA Vila Nova da Barquinha

Este foi o II Raid BTT COA, organizado pelo Clube de Orientação e Aventura de Vila Nova da Barquinha, junto ao Entronamento, e onde o Sobe e Desce Team se fez representar com o João Garcia, Carlos Merino e o José Júlio.

A partida estava marcada para as 6h:30 da manha e decorreu dentro da normalidade e com alguns gases a mais como é normal. Á chegada a V. N. Barquinha, e no caminho percorrido pelas ruas até ao complexo desportivo dentro da vila não se via “viva alma”, mas sem indicações lá encontramos o pavilhão onde já se via alguns participantes no aquecimento.

O levantamento dos dorsais foi algo confuso e demorado para apenas os cerca de 80 participantes distribuídos por um percurso de 25km e o outro de 50km. No Saco do dorsal vinha uma t-shirt, um boné, um porta-chaves e um roteiro turísticos, também não se poderia exigir mais pelos 15€ que cada participante pagou.

A partida estava marcada para as 9:h30m e após o habitual briefing que fora no parque de estacionamento do pavilhão debaixo de um clima que mais tinha ares de ir chover e onde apenas estavam presentes os participantes e os carros…, o que tornou a partida algo triste e solitária percorremos todos juntos em estilo de passeio atrás do carro da GNR perto de 4km pelas desertas ruas de vila Nova da Barquinha, onde até os GNR parecia estar a querer poupar a sirene, ou então o sono dos moradores.

O quilómetro zero sugeriu onde surgiu também logo a primeira grande subida com um piso cheio de muita pedra solta (tipo pedras da china) e ficou logo patente o que nos esperava nos cerca de 47 quilómetros que ainda tínhamos por pedalar…

Todo o percurso se desenrolou com sobes e desces constantes, em eucaliptais, passagem por pequenos aglomerados de casas, com um piso muito areado mas compacto, onde a marcação/sinalização esteve em grande nível com fitas amarelas e colocadas em pontos bastante visíveis para os participantes, com muitas setas em cal no chão a indicar as direcções, há excepção de uma seta que se escondeu do Merino e fez com que ele se engana-se. A chuva miúda foi um factor da natureza que nos acompanhou em grande parte dos quilómetros finais percorridos onde os abastecimentos eram apenas um mas com passagem duas vezes pelo mesmo e onde durante os 50km existiram 6 pontos de controlo.

A chegada dos participante um bocado húmidos, fora antes do parque de estacionamento onde fora a partida inicial e onde nos aguardavam duas miúdas com um guarda-chuva aberto e uma folha de papel toda borrada para “tirar” o número do dorsal e penso que o tempo, mas chegada esta que fora o espelho da partida “nua” sem espectadores/mirones etc...Classificações ainda estão por colocar)

Com a chegada dos nossos três representares e não com muita diferença de tempo uns dos outros apesar do duro percurso, veio a lavagem das nossas máquinas e um banho com que todo já ansiava-mos há muito, pois a chuva absorvida nos nossos equipamentos já estava a causar desagrado… Balneário que até aquecimento central tinha e onde a sua infra-estrutura era moderna, recente, espaçosa e com umas grandes condições., talvez até hoje as melhores onde já tivemos.
Depois veio-o a parte que se esperava a melhor do Raid que era o almoço com grelhados, saladas e bebidas espalhadas pelas mesas e cada um ia-se servido há sua vontade só que acabara por ser de pé, onde após mais de 50km era a melhor maneira de se descansar…
Onde assistimos há entrega de prémios (taças, por sinal bastante bonitas) e onde ainda pensamos trazer uma para Estremoz e para a nossa sede, pois havia premio para a equipa de mais longe, mas qual foi a nossa surpresa quando já esfregávamos as mãos, ouvirmos que o troféu ia para uma equipa de Barcelos!!!, mas equipa esta que só vimos um indivíduo e que questionamos muitas duvidas dos quilómetros percorridos de Barcelos até V. N. Barquinha para participar no Raid BTT do COA…


O resto da tarde e regresso a Estremoz ficou marcada pela passagem e visita a Tancos bem com o Castelo de Almourol onde a boa disposição foi sinónimo de um dia bem passado.

Fica os parabéns há organização pelo esforço e para o ano terão muitos aspecto não digo maus, mas menos bons a melhorar…
Sobedesceteam@gmail.com
;