;

terça-feira, 24 de março de 2009

1ºTrofeu de Evora (3º circuito Nª Sra. Machede)

Este foi a terceira prova do troféu de Évora, e desta vez em Nª Sra. Machede, organizado pelo grupo Para e Bebes.
Desta vez só contámos com dois representantes o C. Merino e J. Garcia, pois o N. Santos não pode estar presente por ter ido participar na maratona da Ponte em Lisboa, mas a pé lol…
Desta vez e como as anteriores provas/maratonas tivemos sempre a companhia do futuro SDT, J. Júlio, que está a participar também neste troféu mas pela equipa dos B.V Estremoz. O R. André que tem andado um pouco afastado da equipa, resolveu dar o seu contributo em nos ir dar abastecimento na passagem de cada volta, já que a Lucia tava a trabalhar e não nos pode ir ajudar nem tirar as habituais fotos.
A partida foi cerca das 7:00 da matina em direcção á Azaruja e depois Nª. Sra. Machede. Á chegada fomos logo levantar os dorsais, onde desta vez não nos foi oferecido nada, mas também como é tempo de crise não há que estranhar… Apressamo-nos a equipar para irmos para o controlo zero que ficava ao perto da igreja, bem no alto após uma subida de paralelo bem inclinada. Entramos para o controle onde ainda existiam poucos participantes, "ensarilhamos" as nossas meninas a marcar lugar e fomos comer uns bolos e beber uns sumos distribuídos pela organização.

As 9:30 foi dada a partida, onde com as habituais ganâncias de chegar á frente, resultou numa queda e aproximação de várias mais á frente.
Este percurso tinha cerca de 9.5km, sendo o mais rolante até momento das três provas já realizadas, e para não variar há semelhança dos anteriores também bastante molhado, na passagem por dentro de três ribeiros, aumentando mais uma vez um enorme desgaste hás nossa meninas. No percurso existia um single muito técnico pelo meio de muitas árvores e pedras, muitos estradões para rolar a elevadas velocidades e alguns sobe e desce curtos, mas que com sua continuidade começou a fatigar, e onde no final de cada volta existia a tal subida inclinada de paralelos até ao local da contagem das voltas. Esta prova contou com 88 participantes no total dos três escalões sendo 90% dos inscritos anteriores participantes das provas já realizadas, o que demonstrara vontade de concluir todas elas e na melhor posição possível.

No final do tempo o C. Merino concluiu 7 voltas em 20º da classificação geral, conseguindo o 10º na sua categoria de elite, e angariou mais 12 importantes pontos e que o fez subiu ao 7º lugar da geral com 42 pontos.

Nos veteranos também com grande empenho o J. Garcia concluíra 6 voltas, ficando em 63º na geral e 23º da sua categoria desta prova, mas infelizmente o único ponto conseguido não evitou a descida de três lugares, estando em 23º com 8 pontos da sua categoria.

Depois do banhinho de água quente tivemos que ir almoçar a Évora, pois não existia nenhum local aberto e que servissem comida.

Fotos no nosso álbum

Fotos do Luis Pardal

A próxima será dia 19 em Viana do Alentejo onde o SDT faltará para esta presente na maratona da nossa terra. Assim estaremos na última prova, dia 10 Maio em Évora

quarta-feira, 18 de março de 2009

II Maratona do Sardoal

Mais uma maratona e desta vez fomos até ao norte ribatejano, mais precisamente até ao Sardoal, de onde já tinham chegado indícios de uma excelente maratona, e que contou com cerca de 400 participantes.

Sendo ainda uns bons quilómetros que separam Estremoz ao Sardoal, a alvorada foi bastante cedo, cerca das 5:30 da matina onde o C. Merino o J. Garcia e o J. Marques foram os inscritos e representantes do SDT, e contámos mais uma vez com a companhia do amigo e futuro elemento do SDT, o J. Júlio que foi em representação dos B.V Estremoz e que nos deu uma valiosa boleia na carrinha da mesma instituição. Durante a viagem viveram-se momentos de grandes gargalhadas e parvoeiras onde a boa disposição reina sempre nesta equipa. Á chegada foi tempo de irmos levantar os dorsais sem confusão nem filas, onde dentro do habitual saco de ofertas vinha uma t-shirt, um bocado de marmelada típica de uma quinta e os habituais papéis do município do Sardoal e mais alguma PUB.

Rapidamente nos apressamos a preparar para não partirmos muito de traz. O primeiro ajuntamento dos bttistas era as 8:30 e no local do levantamento dos dorsais. Por essa hora sendo nós dos primeiros descemos até á parte mais baixa da vila do Sardoal onde existiu mais outra falsa partida, a fim de passarmos pelas ruas da localidade como apresentação á população, antes da então partida real, este ajuntamentos prévio serviu para fazer uma selecção do pessoal mais rápido para os lugares da frente, e onde lá estavamos nós muito perto dos primeiros.
A partida lá foi dada após o habitual briefing dentro da hora e com direito a transmissão directa via Internet pelo site do GETAS. Esta maratona estava dividida por dois percurso, 30km e 60km (onde este se cruzava varias vezes com os de 30km), onde a marca foi sempre um percurso muito duro com sobe e desces constantes, onde a maior dureza alem do calor que se fez sentir durante todo o dia, foi as subidas muito inclinadas que iam esgotando as forças nas pernas.., mas que rapidamente se iam esquecendo com a passagem por zona cheias de muita frescura, serra e um single trak cheio de verdura bem como no percurso dos 60km mais um single desta vez urbano sempre com muito público a assistir á passagem dos bttistas. A marcação estava até ali ao nível do maratona (exelente) onde existiu sempre setas no chão pintadas a cal e também espetadas num pau a indicar a direcção correcta, bem como a ajudas das fitas balizadoras sempre bem visíveis e as placas de perigo nas descidas. Os abastecimentos de água foram presença constante ao longo dos quilómetros onde simpaticamente o pessoal da organização nos abastecia com água devido ao calor que se fazia sentir, embora em menor números os abastecimentos de sólidos eram bastante completos e variados.

Á chegada dos 30km e após 1h:51m o J. Garcia fez o 10ºlugar entre 253 participantes, nos 60km e com 2h:49m o C. Merino chegou em 12ºlugar e o J. Marques no 52º posto com o tempo de 3h:31m,ambos entre 139 resistentes. Na chegada existia a oferta de uma rifa para tentar a sorte e levar mais alguma oferta para casa. (ver classificações)
Depois da reposição das forças foi tempo de irmos tomar um merecido banho de água bem quentinha.

Depois dirigimo-nos ao quartel dos bombeiros onde foi servido almoço que constava de porco no espeto, caldo verde, arroz com feijão, sumos, águas, vinho e algumas máquinas de imperial espalhadas pelo quartel a fim de saciar a sede.

Em suma, fica aqui uma maratona a repetir sem a mínima dúvida pela excelente organização, simpatia, percurso e preço que se pagou (10€), e até o balanço das classificações do SDT foi muito positivo.

quarta-feira, 4 de março de 2009

1ºTrofeu de Evora (2º circuito em Torre de Coelheiros)

Esta foi a segunda prova do troféu de Évora e desta vez em Torre de Coelheiros, onde voltamos a estar presentes com o João Garcia, o Carlos Merino, o Nelson Santos, os mesmos da primeira prova.

Torre de Coelheiros já é uma aldeia bastante nossa conhecida pois já por dois anos seguidos tivemos representantes nas maratonas…, mas desta vez foi em circuito, e há semelhança da anterior prova tivemos a companhia do José Júlio dos B.V Estremoz que quase perdeu a sua participação porque deixou passar o limite de inscritos, e que ficou em lista de espera até o dia anterior sendo contacto que houvera uma desistência. A Lúcia a habitual fotógrafa e namorada do Merino também esteve presente que nos prestou abastecimento durante a prova.

Há chegada a Torre foi altura de reavermos os números dos dorsais que já nos tinham pertencido e atribuído desde a primeira prova no Redondo onde foi um verdadeiro calvário/dureza e desgastes devido ao mau tempo que se fez sentir. Desta vez a previsão de bom tempo também não era a melhor, fazendo-se sentir uma chuvada no dia anterior há prova, mas que para bem de todos os participante todo o dia se manteve sem chuva e um bela temperatura.
Quando fomos para o local da partida devido a algum desleixo, a habitual foto da praxe, distracção e desconhecimento do local da partida , os quatro acabamos por ser os últimos de 86 participantes presentes.
A partida lá foi dada as 9:30 onde nos primeiros 4km começamos logo atravancar, se formaram filas e algum aglomerado de participantes devido a ter muitos singles traks e uma cerca onde só passava um de cada fez., mas que após essa primeira volta se acabou logo esse condicionamento ficando todos os participante distribuídos pelo percurso espectacular, com grande nível e diversidade com cerca de 8.5km, muitos singles, muitas zonas técnicas, algumas zonas para rolar a boa velocidade, subidas curtas mas duras e para variar alguma lama e regatos há mistura para termos sempre as correntes/cassetes e pernocas bem molhadas e estragadas.
No final da prova a classificação do SDT foi a seguinte:(ver aqui classificações)

Geral :
16º C. Merino; 67º J. Garcia e 85º N. Santos
Por escalões:
Elites - 11º C. Merino e 47º N. Santos
Veteranos - 20º J. Garcia

Após a conclusão da prova foi tempo de reforço alimentar cedido pela organização um banho de água quentinha e uma almoçarada da comitiva Estremocense num restaurante na aldeia, onde descontraidamente se contou a as peripécias da sucedida manha, nos divertimos e distraímos o cansaço. Fica os parabéns a organização BTTorre pela 2ºprova do troféu e excelente escolha de percurso.

Dia 22 Março há a terceira prova em Nossa Sra Machede.

Fotos aqui

Sobedesceteam@gmail.com
;