;

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

V Maratona de Canha

V Maratona de Canha Sobe Desce Team em "grande"... Esta foi a V edição da maratona de Canha e que contou com perto de 800 participantes, na maioria vindo eles da zona de Lisboa e grande número do pessoal da federação de triatlo entre eles alguns nomes bastante conhecidos. Tantas inscrições a organização recebeu que acabou por marcar de forma negativa a imagem desta maratona, pois Canha é uma vila pequena e que não possui meios nem infra-estruturas suficientes para tão numeroso numero de participantes.

Os nossos atletas Estremocenses presentes em Canha foram o João Catarino, Duarte Picão, Carlos Merino, José Júlio, João Garcia, Jorge Silva, Pedro Perdigão e Carlos Birlo. O levantamento dos dorsais foi de forma rápida onde destacar a oferta de uma telha pintada com um bicicleta feita em papel de jornal colada por cima, e a mesma tendo sido feito pela Cercima (Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Montijo e Alcochete), ao qual achamos bastante engraçada, original e uma maneira de nos relembrar de quem tanto necessita de apoios. A partida foi dentro da hora marcada com uma volta de aquecimento por dentro da vila e que originou algumas quedas.
No percurso existiam algumas zonas de muita areia, mas nada comparado com o que pensávamos inicialmente encontrar. Os primeiros 20 quilómetros foram percorridos com uma média altíssima, talvez um dos percursos mais rápidos em que o SDT já pedalou, depois é que surgiram umas subidas mais técnicas, mas nada de grandes dificuldades.

Todo o percurso esteve devidamente bem marcado/assinalado, há excepção do quilómetro 38 que não existia nenhuma marcação e fez com que grande parte dos participantes se perdesse, onde o J. Catarino foi um deles. Devido ao seu percurso muito rápido e ao grande número de inscritos fez com que no final os participantes terminassem a maratona com pouca diferença nos tempos, como se pode ver nas classificações dos nossos atletas Estremocenses:
Classificação SDT entre 630 participantes que concluíam os 40 quilómetros: 20º C. Merino com 1h:38m; 66º J. Júlio 1h:46m; 78º C. Bilro 1h:47m, J. Garcia; 148º J. Silva 1h:59m; 217º P. Perdigão 2h02m; 423º D. Picão com 2h:28m.

Os banhos foram em diversos locais da vila e o almoço fora servido no quartel dos bombeiros, que acabou por ser tão pequeno para tanta boca acabando por dar origem a enormes filas de espera para que uns acabassem de comer para dar a vez a outros. Fica mais uma excelente participação da equipa estremocense, onde a organização acabou por pecar em tão aglomerado numero de participantes.

Todas as fotos aqui..


Organização esta que já realizou 4º edição, e que na 5ª pecou por ter recebido um número tão grande de participantes não limitando o número e que se esqueceu que não possuía meios/estruturas para receber tanta gente, bem como pormenores que acabaram por deixar imagem negativa, e uma maratona muito criticada nos fóruns.

IV Maratona BTT Terras do Montado(Portel)

Pelo 3º Ano consecutivo o SDT esteve presente na 4ª Maratona de Portel que esta inserida na Feira do Montado, com os seguintes elementos do SDT que participaram na Meia maratona de 40 quilómetros. O João Constantino, José Júlio, Jorge Silva, Pedro Guerra, Pedro Perdigão, Acácio Pucarinhas, Flávio Cóias e Duarte Picão, bem a presença habitual de alguns familiares dos nosso elementos.

Há hora da partida, mais parecia demorar uma eternidade porque com a chuva que caia e o frio que estava os bttetistas estavam um pouco impacientes ao ponto de alguns terem desistido mesmo antes de ter sido dada a partida que foi a hora que estava marcada sem atrasos.

A Maratona contou com perto de 400 participantes onde muitos deles vieram a abandonar devido a problemas mecânicos nas suas bicicletas, devido a muito lama que se encontrava no percurso. A chuva foi quase sempre constante durante toda a manha, onde posteriormente abrandou mais dando origem a um enorme frio.

Esta maratona contou com dois percursos de 40 quilómetros e 65 quilómetros, onde estava bem marcado e sinalizado, com abastecimentos o quanto basta num percurso com muitas subidas e descidas curtas, onde por fim tinha algumas zonas mais rápidas onde proporcionou grandes velocidades mesmo com o terreno molhado e com alguma lama.

Classificação dos Atletas do SDT com 236 participantes a terminarem a prova dos 40 Km : Na posição 44º J. Júlio com o tempo de 2h07m; 67º J. Constantino 2h15m; 70º J. Silva 2h15m; 106º P. Guerra 2h28m; 139º Pedro Perdigão 2h39m; o Acácio não constara na classificação geral e F. Cóias e o D. Picão obrigados a desistir por problemas mecânicos.

Após a chegada de todos os elementos do SDT veio um belo banho de água quente, para aquecer o corpo depois do grande banho de água fria e lama que levou durante a prova era o que se pedia no momento da chegada, de seguida deslocamo-nos para o recinto da feira em busca de um restaurante para almoçar. Ficam aqui os parabéns a organização pela prova e pela maneira como fomos recebidos, quero também deixar aqui uma palavra aos elementos do SDT que não terminaram a prova devido a problemas mecânicos nas sua bicicletas, um abraço pelo esforço desempenhado na prova e também um abraço e as melhoras ao Carlos Merino por não poder estar presente a representar o SDT devido a doença, um abraço e boas pedaladas....


Todas as fotos aqui

domingo, 22 de novembro de 2009

Passeio dos 15 anos do CCE

Como forma de comemorarem o seu décimo quinto aniversário, o CCE realizou no passado dia vinte e dois de Novembro, um passeio de BTT com aproximadamente quarenta kilometros, que levou os participantes a percorrer alguns trilhos que passaram pela serra de Sousel, terminando com a subida ao castelo de Estremoz, para um final em grande estilo.

Como não podia de deixar de ser, marquei presença neste passeio, dando assim o meu pequeno contributo nas comemorações do aniversário dos amigos do CCE.

O passeio decorreu como tal, um passeio bastante calmo onde a camaradagem, a amizade e o convívio foram o mote de todo o passeio. Terminado o passeio, foi altura para cada um rumar às suas casas, para o respectivo banho e preparar-se para a segunda parte do aniversário, o almoço convívio no “manel do cantinho” onde mais uma vez os bebetistas de Estremoz, e não só, puseram em dia as suas conversas e relatos de provas por onde têm passado. De referir que a minha equipa, também disse presente às comemorações, sendo representada por um grande numero de atletas (14 no total).


A finalizar e mais uma vez o nossos parabéns ao CCE.


Todas a fotos aqui

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

IV Maratona BTTorre (Torre de Coelheiros)

Pelo 3º ano consecutivo o SDT esteve presente na 4ª Maratona Bttorre na aldeia de Torre de Coelheiros (Évora). Os elementos estremocense SDT presentes todos eles na meia-maratona dos 40 quilómetros foram o João Marques, Jorge Silva, Carlos Merino, José Godinho, Pedro Perdigão e João Catarino, no passeio dos 25 quilómetros a Vera Silva e a Célia Catarino.
A partida fora pontualmente há hora marca, só que com falta de muito civismo de alguns/muitos participantes que chegaram em cima da hora e fizeram a sua partida lateralmente e outro colocando-se em frente dos que já lá se encontravam.
Esta maratona contou com perto de 400 participantes e tem vindo a aumentar anualmente o seu número de inscritos muito por culpa da sua excelente organização, empenho e dedicação, em proporcionar um grande evento de btt.

Esta maratona contou com três percursos: 25km, 40km e 80km sendo este último alterado para 65 km. Todo o percurso esteve devidamente bem marcado/sinalizado com abastecimentos o quanto baste num percurso com zonas muito rápidas e de fazer disparar a media e com o inverso nas subidas curtas mas duras e passagem por alguns single traks, um deles e raro com técnica elevada no por meio de uma zona rochosa.

Classificação dos 25 quilómetros com 42 participantes: 28º Vera Silva como tempo de 2h:09m; 29º Célia Catarino 2h:10m.

Classificações dos atletas estremocenses com 263 participantes a completarem os 45 quilómetros: 8º C. Merino 1h:58m; 57º J. Catarino 2h:17m; 73º J. Silva 2h:20m; 97º J. Marques 2h:25m; 105º J. Godinho 2h:27m e 136º Pedro perdigão 2h:36m.

Após a chegada de todos os elementos SDT veio o belo do banho nos balneário do campo de futebol e onde se tornaram demasiado pequenos e com poucas condições para receber um numero tão elevado de pessoas. O almoço foi servido na junta de freguesia e com habitual cosido de grão que tem sido sempre tradição desta maratona.

Ficam os nossos parabéns a toda a organização e envolvidos nesta maratona que nos tem vindo sempre a receberam de forma muito simpática e acolhedora nesta pequena aldeia onde só lamentarmos a falta de mais e melhores infra-estruturas.



No mesmo dia realizou-se o 15º passeio Badajoz-Borba organizada pelo Paladares e Aventuras que fora inserido na festa da vinha e do vinho em Borba e que contou a presença dos representantes SDT João Garcia e do José Lopes.

domingo, 8 de novembro de 2009

II Raid BTT COA Vila Nova da Barquinha

Este foi o II Raid BTT COA, organizado pelo Clube de Orientação e Aventura de Vila Nova da Barquinha, junto ao Entronamento, e onde o Sobe e Desce Team se fez representar com o João Garcia, Carlos Merino e o José Júlio.

A partida estava marcada para as 6h:30 da manha e decorreu dentro da normalidade e com alguns gases a mais como é normal. Á chegada a V. N. Barquinha, e no caminho percorrido pelas ruas até ao complexo desportivo dentro da vila não se via “viva alma”, mas sem indicações lá encontramos o pavilhão onde já se via alguns participantes no aquecimento.

O levantamento dos dorsais foi algo confuso e demorado para apenas os cerca de 80 participantes distribuídos por um percurso de 25km e o outro de 50km. No Saco do dorsal vinha uma t-shirt, um boné, um porta-chaves e um roteiro turísticos, também não se poderia exigir mais pelos 15€ que cada participante pagou.

A partida estava marcada para as 9:h30m e após o habitual briefing que fora no parque de estacionamento do pavilhão debaixo de um clima que mais tinha ares de ir chover e onde apenas estavam presentes os participantes e os carros…, o que tornou a partida algo triste e solitária percorremos todos juntos em estilo de passeio atrás do carro da GNR perto de 4km pelas desertas ruas de vila Nova da Barquinha, onde até os GNR parecia estar a querer poupar a sirene, ou então o sono dos moradores.

O quilómetro zero sugeriu onde surgiu também logo a primeira grande subida com um piso cheio de muita pedra solta (tipo pedras da china) e ficou logo patente o que nos esperava nos cerca de 47 quilómetros que ainda tínhamos por pedalar…

Todo o percurso se desenrolou com sobes e desces constantes, em eucaliptais, passagem por pequenos aglomerados de casas, com um piso muito areado mas compacto, onde a marcação/sinalização esteve em grande nível com fitas amarelas e colocadas em pontos bastante visíveis para os participantes, com muitas setas em cal no chão a indicar as direcções, há excepção de uma seta que se escondeu do Merino e fez com que ele se engana-se. A chuva miúda foi um factor da natureza que nos acompanhou em grande parte dos quilómetros finais percorridos onde os abastecimentos eram apenas um mas com passagem duas vezes pelo mesmo e onde durante os 50km existiram 6 pontos de controlo.

A chegada dos participante um bocado húmidos, fora antes do parque de estacionamento onde fora a partida inicial e onde nos aguardavam duas miúdas com um guarda-chuva aberto e uma folha de papel toda borrada para “tirar” o número do dorsal e penso que o tempo, mas chegada esta que fora o espelho da partida “nua” sem espectadores/mirones etc...Classificações ainda estão por colocar)

Com a chegada dos nossos três representares e não com muita diferença de tempo uns dos outros apesar do duro percurso, veio a lavagem das nossas máquinas e um banho com que todo já ansiava-mos há muito, pois a chuva absorvida nos nossos equipamentos já estava a causar desagrado… Balneário que até aquecimento central tinha e onde a sua infra-estrutura era moderna, recente, espaçosa e com umas grandes condições., talvez até hoje as melhores onde já tivemos.
Depois veio-o a parte que se esperava a melhor do Raid que era o almoço com grelhados, saladas e bebidas espalhadas pelas mesas e cada um ia-se servido há sua vontade só que acabara por ser de pé, onde após mais de 50km era a melhor maneira de se descansar…
Onde assistimos há entrega de prémios (taças, por sinal bastante bonitas) e onde ainda pensamos trazer uma para Estremoz e para a nossa sede, pois havia premio para a equipa de mais longe, mas qual foi a nossa surpresa quando já esfregávamos as mãos, ouvirmos que o troféu ia para uma equipa de Barcelos!!!, mas equipa esta que só vimos um indivíduo e que questionamos muitas duvidas dos quilómetros percorridos de Barcelos até V. N. Barquinha para participar no Raid BTT do COA…


O resto da tarde e regresso a Estremoz ficou marcada pela passagem e visita a Tancos bem com o Castelo de Almourol onde a boa disposição foi sinónimo de um dia bem passado.

Fica os parabéns há organização pelo esforço e para o ano terão muitos aspecto não digo maus, mas menos bons a melhorar…

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

1ª maratona BTT Cocheiros (Santo Aleixo da Restauração)

O Sobe e Desce Team deslocou-se até S Aleixo da Restauração em grande número de participantes e acompanhantes na 1ª Maratona Organizada pela secção de BTT do Clube de Futebol de Santo Aleixo da Restauração, grupo este mais conhecido pelos Cocheiros.

A partida/chegada fora em frente da igreja onde se viveu um ambiente espectacular presentes cerca de trezentos participantes onde se iriam dividir por três percursos com 15km, 40km e 80km, todos os elementos presentes do SDT optaram pelos 40km com a presença do João Marques, João Dias, João Garcia, Pedro Guerra, Pedro Guerra, Carlos Merino, Duarte Picão, Jorge Silva, José Júlio e a mais uma cara nova do SDT o Flávio Cóias.

Percurso este que desde o primeiro quilometro até quase ao último foi sempre a subir e descer, o chamado “rompe pernas”, pois as subidas eram na maioria curtas, técnicas e inclinadas, onde ao transpô-las viria de imediato uma decida muito rápida, perigosa com muita pedra solta com muitas valas das chuvadas que deu origem a algumas quedas felizmente sem consequências de maior. O chamado single trak também apareceu, sou que era mais uma serie de caminhos feitos pelas passagens dos animais, onde as pedras eram um obstáculo a transpor, bem como a passagem por uma pista de MotoCross, onde até o pessoal com motas tinha dificuldade em faze-la, quanto mais os bttistas, mas que até foi origina e inédito, só esperamos é que a moda não pegue… Todo o percurso esteve devidamente bem marcado/assinalado com zonas de abastecimento quanto baste.

Entre os duzentos e onze participantes que concluíram os 40 quilómetros de percurso, e com a chegada dos estremocenses o Carlos Merino deixou escapar o pódio por um lugar, tento ficado na 4º posição com o tempo de 2 horas e 04 minutos em 19º e 20º João Dias e José Júlio com 2 horas e 20 minutos; em 34º Jorge Silva com 2 horas e 28 minutos; 57º para João Garcia com 2 horas e 37 minutos, 71º João Marques 2 horas e 40 minutos; 79º Pedro Perdigão e em 82º Pedro guerra, ambos com o mesmo tempo de 2horas e 44 minutos; 143º para o Flávio Cóias com 3 horas e 9 minutos e o Duarte Picão em 151º com o tempo 3 horas e 12 minutos.

Após a chegada dos elementos todos vieram os banhos de agua fria para as bicicletas e depois para nos, o que não calhou lá muito bem, como também o almoço ficou um pouco há quem das expectativas, pois a variedade era pouca (Cosido de Grão) e alguns entradas, onde até as imperiais se esgotaram rapidamente, bem como o café que acabara por ser bebido a 20km de S. Aleixo, mais concretamente em Barrancos onde aproveitamos o resto da tarde para conhecer e darmos a conhecer a nossa terra por este Alentejo.

Fica o esforço e tentativa da parte da organização e de todos os envolvidos neste evento, bem como a simpatia destas gentes que bem nos receberam e tentaram fazer o melhor para nos proporcionar um excelente dia de BTT e que nos fez esquecer alguns aspectos menos positivos que para o ano serão certamente corrigidos e melhorados.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

1º passeio B.V Arraiolos

Este foi o primeiro passeio organizado pelos B.V de Arraiolos e com apoio do Núcleo Cicloturismo de Arraiolos, passeio este com todas as semelhanças de uma meia maratona, pois existia dorsal, contagem de tempos, ponto de controle e troféus para os primeiros lugares, e onde o SDT não poderia deixar de participar em ajuda os B.V Arraiolos, com seis representantes. O João Garcia, José Júlio, Carlos Merino, Pedro Perdigão, João Catarino e o novo elemento SDT Duarte Picão, bem como este passeio contou com mais alguns amigos e representares de outros grupos estremocense bem como a da Rota d’Ossa e os B.V Estremoz.

A partida em direcção a Arraiolos foi mais tarde do que o habitual, pois é mesmo aqui ao lado de Estremoz.

A chegada fomos logo levantar o habitual dorsal algo lento e inexperiente neste tipo de eventos, o que é perfeitamente compreensível, onde de brinde vinha uma t-shirt e papelada dos monumentos da vila.
A partida e chegada dos participantes fora feita no quartel dos bombeiros um quarto de hora depois da marcada, devido a algum atraso de participantes. As 9:15 lá foi dada a partida para cerca de 200 bbtistas inscritos e onde depois se dividiriam por dois percursos 25km totalmente guiados pelo pessoal da organização e o de 50km este com contagem de tempos.
A polémica começou ao fim de 3km e após a partida e a passagem pelas ruas de Arraiolos quando e surgiu o controle 0, onde o pessoal fora avisado no briefing que eram obrigados ai a parar e esperar pelos resto mais atrasado, só que cinco ou seis participantes não o fizeram seguindo assim e ganhado 2 ou 3 minutos para o resto que parou no controle. Polémicas há parte todo o percurso do 50km esteve devidamente bem marcado/assinalado, onde os sobes e desces foram uma constante deste percurso com zonas bastante bonitas, passagem por muitas herdades, onde o piso fora bastante acidentado e onde no final um acumulado de cerca de 800m.

Há chegada e com 106 participantes a concluírem o percurso dos 50km o Sobe e Desce Team arrecadou mais um lugar no pódio com a chegada do Carlos Merino na 2º posição com o tempo de 02:02:46 segundos, depois em 23º o José Júlio 02:24:22; 28º o João Catarino 2:26:37; 37º João Garcia 02:34:40; 54ºPedro Perdigão e o Duarte Picão que ficou pelo passeio dos 25km guiado. (ver classificação final dos 50km)

O almoço fora servido no pavilhão multiusos perto das 14.00, onde já quase todos os participantes aguardavam esfomeados a sua abertura, após isso lá veia a parte melhor do passeio que foi porco no espeto muita imperial.

Fotos no nosso album SDT

Fica aqui uma palavra de agradecimento aos B.V de Arraiolos, que tudo fizeram e se esforçaram para que todo corresse do melhor e proporcionar mais um excelente dia na prática deste desporto que cada vez move mais pessoas…

terça-feira, 22 de setembro de 2009

4ª Maratona Sacaios BTT

Esta foi a 4º Maratona organizada pela Secção de BTT da ADC Santiago Maior, mais conhecidos pelos Sacaios, onde o local escolhido para a partida e chegada deste evento foi a Aldeia de Pias, onde o SDT se apresentou com o Jorge Silva, Pedro Perdigão, João Marques, Jorge Pereira, Pedro Guerra e o Carlos Merino, e as fotógrafas de serviço foram Lúcia e a Vera.

A hora marcada para partirmos em direcção a Santiago Maior foi há 7:00 da matina no nosso ponto de encontro habitual, onde mais alguns elementos estremocense ligados a outros clubes também nos acompanharam na deslocação, sendo eles do CCE e da Biciaventura.
Após o habitual levantamento dos dorsais onde vinha de lembranças um cinzeiro em barro, um boné e uma garrafa de vinho.

Após no equiparmos e estarmos preparados parti-mos para a manga de partida onde poucos onde já se encontravam alguns inscritos.
A partida foi pontual as 9:00 da manha onde os cerca de 120 participante inscritos teriam dois percursos a escolher entre a maratona de 70km e ou meia maratona de 40km. Todos os participantes SDT ficaram pelos 40km, percurso este tipicamente alentejano onde as medias de velocidade foram bastantes altas, mas só até cerca dos 26km, onde surgiram dois cumes bastante inclinados, longos e de alguma dureza, que fez a diferença ente alguns participantes bem como um sobe e desce constante até final do percurso. Durante este todo esteve devidamente bem marcado/assinalado e com abastecimento conte baste.

Com 81 atletas a finalizarem os 40km, tendo algum destaque maior um elemento SDT com direito ao pódio, o Carlos Merino com o 3º lugar e o tempo de 1h:39m, os restantes elementos SDT também igualmente se esforçaram e deram o seu máximo no percurso que afinal não foi assim tão fácil como se esperava terminando na seguinte classificação: 39º Jorge Silva 2h:00; 45º Pedro Guerra 2h07m; 46º João Marques 2h:07m; 50º Jorge Pereira 2h:09m e em 65º Pedro Perdigão 2h:25m. (ver classificação)

Após a chegada foi tempo de um merecido banho no campo de futebol de pias e depois a melhor parte das maratonas que é o almoço foi servido numa tenda na freguesia da Aldeia da Venda, onde a comitiva estremocense SDT conviveu e tivemos o prazer de conhecer um participante do Algarve de nome Nuno Sequeira e respectiva mulher que estava mesmo ao nosso lado e que marcou esta maratona com uma queda muito aparatosa mesmo na recta da meta, onde chocou de forma bastante violenta e frontal com um carro parado, partindo a sua bike e o para brisas do carro, mas felizmente só algumas escoriações para ele. Para ementa do almoço fora uma sopa, frangos assados, salada e bastante imperial, sempre servido há mesa de forma bastante simpática e acolhedora pelas gentes de Santiago Maior.



Mais uma vez o Sobe e Desce Team se fez representar e levar o nossa jersey por outras terras de forma bastante positiva bem como esta maratona da parte da organização e onde agradecemos a sua simpatia e a forma como nos recebeu.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

4ª Maratona de Óbidos / 5º Raid Oeste

Na comitiva estremocense rumo a Óbitos estava os participantes SDT João Garcia que levou como acompanhante a sua mulher Fátima e sua filha Joana, o José Júlio que levou sua esposa a Liliana e o Carlos Merino.
A hora da partida em direcção a Óbidos ficou marcada para as 5:30 da madrugado, pois pela frente tínhamos quase 200km de estrada e há chegada 700 participante inscritos para levantarem o dorsal e se colocarem o melhor ponto de partida, só que contamos com um imprevisto sendo ele o atraso de uma hora por culpa involuntária do J. Júlio que se deixou dormir…
Às 08:15 lá chega-mos finalmente a Óbidos, onde ainda tínhamos o levantamento do dorsal para fazer e que já era de esperar a bicha de pessoal afim do mesmo. Ao fim de vinte minutos lá levantáramos os dorsais onde no saco habitual de brindes vinha uma garrafa de vinho regional, um pólo alusivo ao evento, um bidon e uma medalha de cerâmica de Óbidos.

Há pressa lá nos equipamos e nos preparamos a fim de nos dirigirmos para o controle 0, onde já se era de esperar a grande quantidade de pessoal, pois a hora da partida estava mesmo em cima. Felizmente havia muita gente atrasada, o que sempre nos facilitou mais o lugar da partida.
Com as chegadas do pessoal atrasado lá foi dada a partida com um 15 minutos de atraso, e logo com uma subida de alcatrão em direcção ao lindo castelo de Óbidos e posteriormente aos 6kms mais uma subida e a mais dura (pela sua inclinação e extensão). Esta maratona contava com a meia maratona de 40km , onde o SDT estava inscrito e a maratona de 80km.


Este talvez até há presente data tenha sido um dos percursos que mais bonitos por onde o SDT pedalou…, pela lindíssima paisagem diversificada, single traks, subidas curtas e duras, descidas muito rápidas, passagem mesmo junto há lagoa de Óbidos, e onde a quantidade de areia em certos pontos ajudava a penalizar o pessoal menos habituado, onde o sol se manteve escondido atrás das nuvens até as 10:30 dado anteriormente um aspecto de chuva.Todas as marcações/sinalizações/placas desta maratona estiveram com nível igual há do percurso escolhido onde acabei por não utilizar os abastecimentos.
Ambos os percursos dos 40km e dos 80km se sobrepunha até quase ao final da meia maratona (40km) onde então separava com a subida muito inclinada até ao castelo/chegada e onde os participantes da maratona seguiriam em frente para fazer mais o dobro dos kms até ali feitos.

Classificação final dos nossos atletas entre mais 400participantes nos 40kms:
Carlos Merino 15º- 1:41:32; José Júlio 126º - 2:09:54; João Garcia 216º - 2:26:24 (com problemas mecânicos) (ver classificação)

Após a chegada dos restantes SDT foi tempo de irmos ao banho e depois aconchegar o estômago, que já estava a dar “horas”. Este desta fora servido na rua em cima de um relvado com lonas para fazer sombra em estilo self-service e bastante bom por sinal, só com um pequeno senão que foi alguma demora na bicha. O resto da tarde foi aproveitado para distrair, conviver, passear pelas ruas desta maravilhosa e simpática vila de Óbidos.

domingo, 30 de agosto de 2009

Passeio pela Serra da Arrabida

Mais um fim-de-semana, mais um passeio, onde o SDT esteve presente. Desta vez foi, na bonita serra da Arrábida, onde nos juntamos aos amigos BTT Azeitão, que nos guiaram por cerca de 35 km, na descoberta de trilhos e paisagens que só a Arrábida nos pode oferecer.

Por volta das 7 horas da matina, lá estávamos prontos para seguir viajem rumo a Azeitão, não para comprar tortas, mas sim para percorrer a serra da Arrábida, onde chegamos sensivelmente às 9 horas.
Pouco depois dessa hora 10 "bravos" (J. Marques, J. Garcia, C. Bilro, P. Perdigão, L Dias, J. Dias, C. Merino, A. Camões, N. Caxias e J. Silva) elementos SDT, acompanhados, como já dissemos, dos nossos amigos de Azeitão, começamos a explorar a Arrábida.

Por entre pedras, pó, furos, quedas (camisola amarelo para... Pedro Perdigão!), subidas, descidas, single tracks, silvas (para riscar o cromado) e muito calor, lá fomos percorrendo esta serra à beira mar plantada. Como o calor apertava e já se notava algum cansaço, voltamos ao local da partida, já o relógio marcava 13 horas, de onde, depois de um refrescante banho seguimos para Setúbal, onde os nossos amigos de Azeitão tinham marcado mesa para degostar um almoço à base de peixe, que diga-se de passagem estava uma delícia. As 17 horas ficam marcadas como a hora em que começamos a viajem de regresso a Estremoz.

De salientar que nesta "aventura", tivemos a companhia da Nice, Vera, Joana, Fátima e pais do João Dias, não no passeio de BTT, pois foram para a praia, e muito bem.A finalizar um abraço ao pessoal de Azeitão, e um agradecimento pela forma simpática e acolhedora como nos receberam e guiaram neste passeio.
E agora ficamos à espera da vossa visita, para se deliciarem com as paisagens da nossa Serra D'Ossa..
Fotos no album do João Garcia

sábado, 29 de agosto de 2009

"Sobe e Desce Team” já é uma associação...


Devido ao gradual aumento de praticantes de BTT ligados ao “Sobe e Desce Team”, onde actualmente já contamos com 26 associados/praticantes, constatamos com a necessidade de criar a nossa própria associação, a fim de promover, de uma forma autónoma, actividades relacionados com o desporto em geral e mais em particular com o BTT.

Para trás fica uma ligação de quase dois anos à Associação Juvenil de Estremoz (AJES), a qual deu os seus frutos, mas era chegada a hora, na nossa opinião, de cortar o cordão umbilical e começar a caminhar sozinhos. Assim e desde já, gostaríamos de aproveitamos este meio de comunicação, que é o Jornal ECOS, para agradecer a disponibilidade, os apoios e a aceitação que sempre demonstraram e dispensaram, e ao mesmo tempo para dizer que estaremos sempre disponíveis para colaborar nas actividades levadas a cabo por vós.

Assim, no passado dia 19 de Agosto foi criada a “Associação BTTMOZ- SDT”, com sede no Serrado da Martinheira, freguesia de Santa Maria, Estremoz. De realçar que a primeira direcção eleita em assembleia-geral, que decorreu no passado dia 22 de Agosto, foi a seguinte:

Presidente; Carlos Bilro
Vice-presidente; Luís Santana
Secretario; João Garcia
Tesoureiro; Carlos Merino
Vogal; João Marques


A terminar e em nome de todos os elementos da ASSOCIAÇÂO BTTMOZ – SDT, gostaríamos de felicitar a nova direcção, que efectuem um excelente trabalho, no fortalecimento do BTT e no levar bem longe e alto o nome da nossa associação e da nossa cidade. E, ainda, convidar todos aqueles que gostam de praticar uma actividade física, nomeadamente o BTT, para se juntarem a nós, à família do BTT

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

1ª festa de verão Sobe Desce Team

Esta foi a primeira festa de verão, onde a musica, o karaoke bem e o principal o excelente grupo foram a chave principal para uma grande festa que começou por volta da 18:00 e terminou para os combatentes finais perto das 6:30 da matina.

A ementa foi sardinhas e febras, acompanhadas por muitas grades de minis (que foram mesmo há conta) e litros de sangria. Esta festa contou com cerca de 10 casais, bem como alguns filhos e mais alguns elementos a solo, que no total estiveram mais de 30 pessoas.

Pelo que sabemos ouvisse a música por grande parte da cidade até perto da 1:00 da manha, hora em que acabamos com o karaoke por causa desse mesmo barulho que se fez sentir.

Desde já as nossas desculpas pelos transtornos causados.

Já agora um agradecimento especial ao pessoal que se preocupou em organizar esta festa, bem como há Lúcia que nos ofereceu um bonito e grande quadro com o nosso logótipo em ponto de cruz.

Fica a promessa de em breve mais uma big summer party, onde desta vez esperemos ter mais elementos, bem como aqueles que por razoes particulares não puderam estar presentes nesta mesma.

Foi um sucesso esta primeira festa SDT, onde a chave é a boa disposição,divertimento e união desta grande família.

I Raid do Freixo

Este foi o primeiro Raid organizado pelo pessoal do Freixo e que foi inserido nas festas da própria freguesia. Sendo uma localidade aqui muito perto de Estremoz, mais propriamente do outro lado da serra de Ossa e onde o SDT não quis faltar e que contou com um grande número de atletas, mais propriamente 12 elementos participativos (P. Guerra, C. Birlo, J. Marques, J. Pereira, G. Lopes, A. Pucarinhas, C. Merino, J. Silva, A. Camões, J. Lopes, J. Garcia, bem como a companhia do G. Velez do CCE, o S. Coelho da Biciaventura e a Vera Lúcia, a esposa do Sacarrabos e fotografa de serviço SDT) tendo como o palco a duríssima Serra ‘Ossa.

Amanha começou com a reunião dos representantes um pouco antes das 8:00 da matina no café do Telheiro, onde também se juntaram mais alguns elementos SDT e entre outros bttistas estremocense a fim de ir dar o giro domingueiro habitual até há serra, e aproveitavam para nos dar apoio há nossa passagem pelo percurso do raid. Após agrupamento a comitiva estremocense SDT lá segui-o em direcção ao seu destino, e onde o calor já se fazia sentir e nos mostrava um dos que iriam ser nosso inimigo que teria de enfrentar no percurso.

Há chegada, o habitual levantamento do dorsal, onde os cerca de 60 dorsais atribuídos não demoraram muito a serem distribuídos, embora com muita falta de experiencia neste tipo de eventos… onde no saco continha uma t-shirt XXL (igual para todos), um chapéu e um prato de barro.

Existiam dois percursos 30km e 50km, onde se esperava alguma dificuldade, pois há partida já tenha-mos alguns conhecimentos do percurso escolhido, onde a maior dificuldade seria a subida pelas “paredes” até ao Pêro Crespo do percurso dos 50km e onde ou 30km seria mais encurtado, mas também com muita dureza, onde o calor fui um dos factores mais exaustivos, bem como a fraca marcação/sinalização, onde a setas eram a cor preta pintadas em cartão castanho, bem com as fitas balizadores eram muito pequenas e mal distribuídas no percurso, e que deu origem a uma grande quantidades de percas do pessoal e assim no final prejudicando as classificações finais, uma delas e importante seria o primeiro lugar para o nosso atleta Merino que a 1km do fim, e há chegada ao Freixo se enganou e recomeçou o percurso inicial, fazendo mais 6km enganados, e vendo assim o seu esforço a não valer de nada...

Classificação final: Até há data presente ainda não existem

Após a chegada aos poucos dos nossos atletas, completamente esgotados com o calor e a má marcação, onde alguns ainda foram vítimas de quedas, devido há dureza do percurso, mas que felizmente não teve danos piores, lá fomos tomar duche de água fria que até soube bastante bem para refrescar, antes do almoço que seria servido no recinto da festa e debaixo de uma chapas, o que implicou um a grande quantidade de jarros de imperial, e onde o almoço será frango assado e uma sopa de tomate.


A festa no final foi feita pelo SDT onde no convívio do almoço nos divertimos todos bastante e prolongamos o almoço.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

I maratona de Aguiar

Após o dia antes desta maratona ter sido a inauguração oficial da sede do SDT, foi altura de ir queimar alguns excessos cometidos na noite anterior, e nada melhor do que ir pedalar, na primeira maratona de Aguiar, onde o SDT se apresentou com o Carlos Birlo, João Marques, Jorge Silva, Pedro Guerra, Carlos Merino, João Garcia e como continuamos aumentar o nosso números de elementos, tivemos a estreia de mais uma futuro SDT, o Sérgio Coelho. O Gonçalo Velez do CCE também nos fez companhia, bem como a Lúcia e a tirar as fotos da praxe.

A partida fora feita perto das 7:00 da matina do café o Telheiro, em direcção há aldeia onde não se pode perguntar as horas.
Há chegada foi tempo do habitual levantamento dos dorsais com rápidez e organização, e que no habitual saco trazia uma t-shirt, uma caneta, uma barrita e mais uns papéis de PUB e historial da aldeia.

Após todos devidamente equipados e preparados dentro das condições físicas possíveis de cada um, dirigíamos para a manga de partida, que seria entre a entrada de uma rua paralela a rua principal e bastante estreita, o que se tornou algo afunilada, mas onde o SDT conseguiu partir praticamente na frente, e evitado maiores confusões.

Á partida existia três percursos 25km, 45km e 80km, e qualquer um já esperávamos ser muito rolante pelas altimetrias apresentadas inicialmente no site da organização, e rapidamente com o passar dos quilómetros e as medias da velocidade serem altíssimas eram sinal disso mesmo.
Nos primeiros kms passagem por um single trak, onde toda a paisagem fora tipicamente alentejana, bem como grande quantidades de areia e muitos regos das chuvas. Perto dos 30km é que apareceram umas subidas ao qual pertencia ambos os percursos de 45km e 80km. Na questão dos abastecimentos estivam bem e conte baste, igualmente nas marcações/sinalizações estiveram impecáveis.

Nesta primeira maratona contou com cerca de 300 participantes divididos pelos três percursos.

Classificação do pessoal do SDT que participou no percurso dos 45km
10º S. Coelho (1h:43m:49s); 22º C. Bilro (1h51m:40s); 31º J. Marques (1h:54m:16s); 32º J. Silva (1:h55m:01); 49º J. Garcia (1h:59m:57s); 67º P. Guerra (2h:04m:50s)

Classificação do pessoal do SDT que participou no percurso dos 80km
7º C. Merino (2h:46m:42s)

Após a chegada do pessoal SDT todo e a garganta molhada com algumas minis na zona de chegada, foi altura de um banho, de água morna e posteriormente o almoço que fora servido na junta de freguesia, e onde a refeição será feita pelo pessoal da terra e onde o menu era sardinhas assadas, salada, pão, algumas entradas e carne assada regado com imperial, vinho ou sumos, onde a festa há semelhança de outro qualquer almoço foi feita em redor da mesa da comitiva estremocense SDT que fizera a festa. Ainda houve um sorteio de alguns brindes, entre eles uma bike.
No final desta primeira maratona organizada pelo BTTAguiar, foi um balanço em todo os aspectos positivo onde a organização se esforçou para que tudo correr-se pelo melhor, e conseguiu, até porque o preço que se pagou pela maratona foi mais baixo do que é normal, e esteve bem melhor do que muitas em que temos vido a participar. Os nossos parabéns ao pessoal de Aguiar e para o ano lá estaremos novamente.

Fotos aqui


Ps- Afinal havia relógio em Aguiar….lol

terça-feira, 2 de junho de 2009

III Maratona de Elvas

Após o ano anterior esta maratona ter ficado marcada em quase todos os aspecto pela negativa, foi a vez de este ano o Ciclo Clube BTT de Elvas se juntar há Escola Secundaria Sancho II e criarem uma pereceria a fim de retirarem esta imagem negativa dada pelo anterior ano.
Como uma forte apelação do pessoal do BTT de Elvas, O SDT voltou a estar presente desta vez com o P. Guerra, C. Merino, J. Garcia, J. Silva, D. Cochicho e J. Júlio juntamente com cerca de 250 participantes. Esta foi a primeira aparição do novíssimo equipamento SDT em provas de competição. A partida foi pelas 7:00 da manha, onde o ponto de encontro foi o café Telheiro.
Após a cafezada lá partimos em direcção a Elvas, onde a chegada já lá estava o Pedro Guerra que já tinha levantado os nossos dorsais com os saquitos, onde o conteúdo era uma t-shirt, um frasco de ameixas típicas de Elvas e mais os habituais panfletos.

Após nos equiparmos devidamente e tirarmos algumas fotos da praxe onde desta vez a nossa fotografa foi a Vera Lúcia, e esposa do J. Silva ( Sacarrabos), lá fomos para a manga da partida, por sinal mesmo ao lado da escola, o que nos facilitou a partida dos lugares da frente.

As 9.00 lá foram dada a partida com o carro de polícia a percorrer perto de 6km por Elvas até há entrada da terra batida, onde rapidamente nos deu a ideia do percurso que iríamos pela frente. Com grandes descampados, pelo meio de muitas searas onde só os estradões as dividiam, com sobes e desce contínuos com um piso cheio de pedras solta, onde a temperatura rondava os 34ºgraus, e ia fazendo mossa no pessoal. Perto do km 20 veio a barragens do Caia, onde foram feitos alguns quilómetros em sua volta que sempre dava para refrescar psicologicamente, mas com a barragem também veio grandes quantidades de areia no seu piso, depois foi mais uma serie de sobes e desces até muito perto de Elvas, onde nos últimos kms eram sempre a subir até as muralhas e finalmente um decida pelas ruas de Elvas até há praça central onde era a meta.
Durante todo o percurso existiu sempre muito pessoal da organização espalhado pelo percurso, principalmente nas portadas do gado, o que sempre veio dando apoio, simpatia e companheirismos numa manha de muito calor, onde as marcações/sinalização estiveram sempre impecáveis, bem como as zonas de abastecimento onde agua era o que se mais se pedia.

À chegada ficou uma enorme força de vontade e esforço de todo o pessoal SDT onde o mais duro acabou por ser o calor abrasador que se fez sentir, e fica o destaque para o primeiro lugar alcançado pelo C. Merino com mais de 8 minutos para o segundo atleta.

Classificação dos 55km

1º C. Merino (2h:17m:18s); 26º J. Silva (2h:47m:43s); 53º P. Guerra (3h:12m:49s), 106º D. Cochicho (3h:42m:50s); J. Garcia foi obrigado a desistir a 1.5km da meta com problemas de saúde derivado ao calor que se fez sentir.

Classificação dos 80km

40º J. Júlio (4h16m:03s)

Após a chegada do pessoal tudo foi tempo de irmos novamente até há escola local onde fora a partida e onde já aguardava o J. Garcia derivado a problemas de desidratação por causa do dito calor e que o impossibilitou de concluir a prova. Nessa mesma escola seria os banhos/lavagem das bikes e almoço, banho esse que acabaram por ser de água fria para refrescar o pessoal.



O almoço foi self-service na cantina da escola há semelhança do anterior anos, mas onde desta vez a anterior feijoada do antepassado ano, foi trocada por carninha/peixe consoante o que o pessoal pediu na inscrição inicial, bem como bastante imperial fresquinha apara matar a sede, onde tivemos a companhia dos estremocenses Gambutas Team ( Jorge e Hugo), onde se restabeleceram os líquidos, as forças e os laços de amizade. Fica a excelente prestação/melhoramento por parte da nova organização bem como a simpatia e disponibilidade do pessoal, que nos fez esquecer a do ano passado demonstrando estar a grande nível e excelente caminho para continuarem com grande sucesso e apagarem de uma vez por todas a anterior maratona da memória dos que nela tinham participado.

domingo, 31 de maio de 2009

2ºpasseio BTT cidade de Estremoz/SDT

Este foi o segundo passeio organizado pela equipa Estremocense de BTT Sobe e Desce Team, uma das secções da AJES (associação Juvenil de Estremoz), que teve como objectivo promover actividade do BTT pelos trilhos magníficos da Serra d'Ossa.

Passeio este que e que sérvio também para apresentação dos novos equipamentos SDT bem como as novas caras, onde já conta com 20 atletas.
Neste passeio realizou-se a partida as 9:00 da manha depois da entrega do dorsal e umas lembranças, e onde estiveram presentes cerca de 70 participantes. Existiam dois percursos: o de 20kms que fora 100% guiado pelos nossos atletas SDT, o percurso de 40kms onde metade foi de andamento livre onde os guias foram as marcações feitas na véspera, e onde alguns participante aproveitaram para esticar mais as pernas com um ritmo mais rápido. Em ambos os percursos existiu uma zona de abastecimento. No final os banhos foram nas piscinas municipais, bem como as lavagem das bicicletas, onde depois no digerimos para o almoço de confraternização e sorteio de alguns brindes.

Já agora o agradecimento as entidades envolvidas neste passeio. Câmara Municipal de Estremoz, Bombeiros Voluntários de Estremoz, PSP e GNR.
(Fila de cima da esquerda para a direita) Jorge Silva, José Júlio, João Garcia, Pedro Guerra, Nelson Santos, Luís Santana, João Dias, Vítor Catambas, Carlos Birlo e João Marques.
(Fila de baixo da esquerda para a direita) Luís Dias, Paulo Marques, Pedro Ramalho, Marco Lourenço, Gonçalo Lopes, Daniel Cochicho, Ricardo André e Carlos Merino.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

1ºTrofeu de Evora (5º e ultimo circuito em Evora)

Após termos falhado a quarta prova do troféu em Viena do Alentejo, por ter coincidido com a maratona da nossa terra, não faltamos desta vez há quinta e ultima prova desta vez aqui bem perto, mais precisamente em Évora, organizada pela associação “Os Pedaleiras”.

Desta vez alem dos habituais participantes nas provas do troféu C. Merino, J. Júlio e J. Garcia que tem vindo a participar assiduamente, tivemos mais um representante SDT, e no escalão Sub-23, o R. André, onde veio reviver os seus antigos momentos quando participava nas provas de XCO. Os nossos atletas fizeram-se acompanhar com o Pai do R. André, o David para dar abastecimento, e desta vez a nossa fotógrafa Lúcia para mais tarde recordarmos esses bons momentos.

Perto das 8 da manha chegamos a Évora, e ao local de onde seria a partida/chegada e contagem das voltas. Levantamos os dorsais, onde tivemos desta vez direito a um saco grande do AKI, com alguns pequenos utensílios lá dentro (cola super3, porta-chaves, um saco de tecido, reflector), sempre é melhor que nada.
De conversa com mais alguns participantes deste troféu ficamos logo a saber que estavam convidados algumas pequenas estrelas desta modalidade, o nome mais sonante foi o David Rosa, um dos melhores ou o melhor atleta de XCO em sub -23.

Após equiparmos e passarmos o dorsal no controle zero foi tempo de esperar que fizesse 9h:30m para a partida, de percurso que aparentemente prometia muito, pela sua dificuldade técnica.
Após um curto brifing lá foi dada a partida, dos perto de 100 participantes divididos nas três categorias de escalões, onde seria o tudo por tudo, para somar mais uns pontos no final das 2h:30m.

O percurso tinha cerca de 6.2km com +- 150m de acumulado por cada volta, onde o inicio e o final era todo ele feito num grande descampado, devidamente marcado com fitas laterais em todo o percurso ao estilo XCO, onde o pessoal que estava assistir perto do abastecimento poderia visualizar a prestações dos atletas, mas tudo isto só num bocado com cerca de 1km, o que ainda faltariam mais 5km de tracks e o mais espectacular de todo o circuito, muito duro e com a subida ao auto de S. Bento, onde a subida se fazia por singles track contínuos, subidas essas muito técnica com levada inclinação e a constante presença de pedras no meio, bem como nas descidas muito rápidas, técnicas e de parar a respiração. Passagem por um bairro e se salientar a presença de muitas pessoas espalhadas por todo o circuito, tanto da organização como espectadores, o que tornou 100% cross country .

Só que o pior estava para vir logo na primeira volta para o J. Júlio, que ao colocar o pé no chão inclinou demasiado o corpo para fora e “espetou“ um pasto no ouvido que lhe perfurou a membrada do tímpano, deixando imediatamente sem ouvir do mesmo ouvido e que lhe deu uma viagem até ao hospital de Évora e posteriormente até Lisboa, pois não existia medico especialista em Évora, agora só lhe resta esperar que rapidamente sare e comece a ouvir.
Após as 2h:30m de puro cross country foi tempo de terminar as voltas e contabilizar esta prova bem como a soma dos pontos das anteriores.

Classificação geral 5º prova em Évora:
C. Merino 19º; R. André 64º; J. Garcia 74º e J. Júlio (desistencia por ferimento)

Classificação da 5º prova de Évora por escalões:
Sub-23 - R. André 10º lugar (14 pontos)
Elites - C. Merino em 8º lugar (18 pontos)
Veteranos - J. Garcia em 26º lugar (1 ponto);J . Julio (desistencia por ferimento)

Classificação final na totalidade de 4 das 5 provas:
Elites - 7º C. Merino (60 pontos)
Veteranos - 25º J. Júlio (12pontos) ; 26º J. Garcia (9 pontos)

Sem a companhia do amigo J. Júlio que infelizmente já seguiria em direcção a Lisboa, tomamos banho de água bem quentinha e fomos procurar um restaurante onde pudéssemos reabastecer as energias perdidas, e os líquidos, bem como contar as peripécias passadas durante a prova.

Para o ano há mais uma edição do troféu e desta vez com sete provas, haver vamos se teremos participante assíduos a participar na maior parte das provas.
Foi um balanço positivo no final das quatro provas onde participamos, pois alem de conhecermos muitos participantes, também conhecemos muitos lugares espectaculares e gentes por onde passamos, bem como deixamos a nosso marca SDT presente nesta primeira edição do Troféu.

Os nossos parabéns a todas as associações (Núcleo Andebol de Redondo (NAR), Bttorre, Os Pára e Bebes, Os Vianenses e Os Pedaleiras) pelo trabalho realizado para que tudo corre-se da melhor forma e agrado de todos os participantes que passaram pelo troféu.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

8ª Edição Portalegre Spotzone 2009

Esta foi a 8ª Maratona de Portalegre, maratona que é habitual abrir as suas inscrições no dia 1 Janeiro, e que este ano em menos de 48 horas esgotou por completo as cerca de 3700 inscrições disponíveis, onde o João Garcia, Paulo Marques, João Marques, José Júlio, Carlos Merino e Nelson Santos foram os nossos representes SDT, bem como o novo membro Nuno Caxias que foi com a inscrição do Vítor Catambas, que por motivos pessoal não pode estar presente.

Para alguns dos elementos SDT presentes foi o batismo neste grandioso evento, sendo considerado por muitos a maior maratona de Portugal, pelo seu número de participantes e seu espectacular percurso. A manha começou perto das 6:00 da manha onde aos poucos fomos chegando e colocando as nossas meninas nos suportes dos carros, depois o ponto de encontro com toda a comitiva foi no café o Telheiro, que já se encontrava aberto para o café da desperta… seguimos em direcção a Portalegre, para tentarmos entrar o mais rapidamente no controle zero, que abrira as 7:00 da manha e onde já muitos bttista aguardavam sua abertura para se colocarem nos lugares dianteiros.

Há chegada ao zona industrial, que era o local da concentração e da partida, já existia uma grande movimentação de bttistas.., uns a chegar outros aquecer e uma grande quantidade já se encontrava junto da partida e dentro do tido controlo. Após nos equiparmos foi tempo de irmos nos passar o dorsal com as bikes ao controle zero, onde talvez tivesse-mos mais de 600 bbtistas há nossa frente, o que não era mau pois teríamos mais 3000 atrás.

Juntamos as bikes uma hás outras e fomos passando o tempo de conversa até se fazer horas da partida. A primeira bicha foi na casa de banho, onde apenas existia um casa de banho para tanta quantidade de cus a cagar, mas após quase meia hora de espera lá conseguimos aliviar a tripa.
As 9 horas e sem ouvir o habitual brifing, pois parece que o micro teimava em não dar lá se dei a partida em direcção há dureza da Serra de S. Mamede, mas antes e para aquecer as pernas foram 15km de alcatrão sempre a subir até há divisória dos dois percursos, um de 40km que seria no final 56km com cerca de 1500m de desnível acumulado e subida pela primeira vez na edição do Portalegre as antenas e o percurso de 100km (104km) com mais de 2600m de acumulado, o que obrigou muitos participantes a ficarem mesmo pela meia maratona, o que foi o nosso caso.

Nos primeiros 15km sempre deu para fazer uma selecção do pessoal com mais andamento até á saída do alcatrão, onde rapidamente nos apercebemos do estado do piso e se começou a prever que iria haver muitas quedas, pois em quase todo o percurso existiram uma grande quantidade de pedras soltas bem com muito e perigosos regos e buracos da chuva. Até ao km 27 foi bastante rápido, e muita gente furada/empenada e caída, a partir dai foram mais 15km a subir continua até ao alto de S. Mamede com 1025m de altura. Todo o percurso tirando o mau estado de piso com paisagem espectaculares, com boa assistência nas zonas de abastecimento, onde até bebida energética existia, num percurso bem marcado/sinalizado e o transido cortado nas estradas de alcatrão bem como dentro de Portalegre, onde a simpatia e disponibilidade do enorme movimente de assistentes esteve sempre presente e faz esta maratona como uma das melhores do país.

A chegada do pessoal SDT dos 56km onde terminaram 1786 bttistas foi a seguinte: 32º C. Merino (2h:53m); 190º J. Marques (3h:24m); 257º N. Caxias (3h:31m); 343º J. Júlio (3h:40m); 397º J. Garcia (3h:46m); 639º P. Marques (4:07) e o menos treinado e rodado ultimamente 1625º N. Santos (5h:52m).

Desta vez não tivemos nenhum representa-te nos 100km onde concluíram 989 duros e empenados bttistas.

A chegada foi feita ao lado do jardim habitual mesmo no centro de Portalegre, onde o pessoal pode assistir há chegada do resto dos participantes, pode usufruir de massagens, abastecimento sólidos e líquidos (bebida energéticas), bem como dormir uma soneca e descansar as pernas deitado na relva. Após recuperarmos mais algumas das forças fomos para baixo onde tínhamos os carros e onde era a zona de banhos e almoço. Banho esse que com muita gente como se era de esperar lá usufruímos sem grande demoras e esperas, o mesmo se passou com o almoço, que foi chegar sentar e comer e conviver.

Imagem Radical ***ABTfoto ****BTT-TV**** Purolhar

quinta-feira, 30 de abril de 2009

quarta-feira, 29 de abril de 2009

I Maratona de Arraiolos

Esta foi a primeira maratona de Arraiolos organizada pelo Núcleo Cicloturismo de Arraiolos, onde o Sobe e Desce Team se fez apresentar com o João Marques, Daniel Cochicho, Vítor Catambas, Pedro Guerra, Carlos Merino, José Júlio e o Carlos Birlo.
A partida a caminho da Arraiolos foi cerca das 7h:40m, já que esta vila se situa bastante perto. À chegada foi tempo de levantar os dorsais mesmo no centro da vila, num jardim onde seria a partida e chegada da maratona, e onde os dorsais do pessoal SDT já se encontravam todos juntos, o que facilitou muito o seu levantamento. No habitual saco de ofertas, vinha só uma T-shirt, mas também para o preço que se pagou não se poderia exigir mais…
Seguidamente deslocamo-nos de carro até à escola, onde seriam os banhos. Rapidamente nos apressamos a equipar, pois já era muito perto da hora da partida e ainda teríamos que nos deslocar novamente até ao dito jardim que ainda ficava longe da escola.

Na chegada ainda não havia uma localização definida da partida, os participantes ainda se encontravam em grupinhos a guardar. Posteriormente lá foi dada pela organização uma indicação do local que pensavam ser o correcto para a partida! E por acaso era muito perto do local onde nos encontrávamos, o que nos deixaria bastante perto dos lugares da frente, mas posteriormente, e após o pessoal estar todo junto e pronto para a partida, houve indicação que afinal a partida seria feita do lado oposto, o que já nos deixava nos últimos lugares. Lá mudamos a direcção das bikes, quando houve outra indicação que seria para o lado que inicialmente estaríamos… e toca novamente a mudar as bikes e a ficar novamente na frente. Mas como não há duas sem três nem três sem quatro, toca a virar novamente e então à quarta foi de vez e nós nos últimos lugares…

Com tanto “vira vira”, dentro da hora lá foi dada a partida desse mesmo jardim que se tornara apertado para tantos participantes, cerca de 300 e ainda por cima com uma curva… Após começarmos a pedalar em direcção a um percurso com duas variantes, um de 40km e outro de 70km, rapidamente esquecemos o sucedido na partida com as magnifícas paisagem alentejanas, barragens, ribeiros e ainda um single trak espectacular. Os dois percursos, de 70km e dos 40km, foram muito rolantes, com poucas subidas e curtas, à excepção do último quilometro que tivemos direito a uma subida bastante inclinada até ao castelo de Arraiolos, com passagem à volta das muralhas e uma descida vertiginosa por dentro da localidade até à meta. Em todo o percurso a sinalização/marcação esteve impecável, até mesmo na passagem de algumas estradas de alcatrão os "Geninhos" e o pessoal da organização foram sempre constantes e prestáveis. Abastecimento o quanto baste.

No final do percurso dos 40km (42km) com 180 participantes a terminar este percurso chegou o C. Birlo em 31º; J. Júlio 35º; J Marques 36º; D. Cochicho 45º e o P. Guerra 71º.
Nos 70km (72km) com apenas 72 participantes a concluírem este percurso chegou o C. Merino no 8º e o V. Catambas em 15º.
(ver classificações dos 70km)

Após a chegada do pessoal SDT foi tempo de fazer mais 2km até onde era a escola e estavam os carros, para depois um banho de água a ferver. Finalmente chegou a parte melhor, que foi o almoço que foi servido no pavilhão multiusos,e após o habitual self service nos sentamos em mesas redondas, nas quais já se encontravam pão e algumas entradas. O prato principal foi uma bela de uma canjinha, febras assadas, salada e batatas fritas, regado com imperial, vinho e sangria. Um belo almoço!! No final assistimos à entrega dos prémios e ao sorteio de alguns objectos, entre eles uma bike... ao J.Marques foi sorteado um almofada típica dos tapetes de Arraiolos.

Está de parabéns esta organização pela excelente maratona, simpatia, e preço que se pagou, para tanta qualidade.

Ps- Deste vez não tivemos fotógrafas, nem tempo para tirarmos fotografias :-(

sexta-feira, 24 de abril de 2009

4ª Maratona de Estremoz

Esta foi a maratona da nossa terra, organizada pelo CCE, e que contou com cerca de 400 participantes e que serviu para finalmente reunir todo o pessoal do Sobe e Desce. Ninguém quis perder esta maratona e apresentamos algumas cara novas, ainda que uns rigorosamente equipados com o actual equipamento SDT e os restantes que aguardam a chegada dos novos para o mês que se aproxima onde esperamos no dia 24/05 fazermos novamente a nossa aparição a 100%, mas desta vez todos de uniforme igual no nosso passeio.

Os elementos do SDT presentes foram o Luís Santana, Vítor Catambas, Carlos Merino, Nelson Santos, Jorge Pereira, Pedro Ramalho, Jorge Silva, João Garcia, Marco Lourenço, Pedro Guerra, Daniel Cochicho, Luís Dias, João Dias, Paulo Marques, João Marques, Ricardo André, Carlos Birlo e José Júlio. Apesar de estarmos presentes a 100%, houve pessoal que não se escreveu com o nome de SDT, o que nos fez perder o prémio de maior equipa presente na maratona.

O ajuntamento foi combinado para as 8:00 horas no nosso ponto de encontro habitual (café "O Telheiro"), pois já tínhamos levantado os dorsais no dia anterior. À medida que o pessoal foi chegando deslocamo-nos para o local da partida para a tiragem da foto da praxe, pelas fotografas Lúcia, Vera, Nice e Rosália. Posteriormente também prestaram serviço de abastecimento para o pessoal SDT dos 30/60km, assim como alguns familiares. Antes da partida lá tiramos a foto, onde a estrada se tornou apertada para os 18 elementos presentes.

A partida foi dada 5minutos antes da hora marcada, com o percorrer de uma volta pela cidade, e depois então em direcção ao campo de futebol, onde seria o km 0. Uma das grandes dificuldade que se adivinhava era a lama, pois nos dias anteriores à prova choveu bastante, mas felizmente no dia da maratona fomos premiados com um bonito dia de sol.

Esta maratona contou com 375 bttistas que concluíram a maratona, divididos em dois percursos o 30km (35km) e o 60km (65km). A dificuldade seria a dureza do percurso escolhido pela Serra d’Ossa, principalmente os 60km com muito acumulado de subidas (1500m), e que já tinha sido reconhecido oito dias antes por nós. Qualquer dos percursos foi muito bem escolhido pela sua diversidede paisagística, desde a passagem por sobreiros, descidas muito técnicas, subidas curtas e inclinadas, subidas longas e duras, passagem por zonas mais fechadas pelos eucaliptos, zonas de pinheiros e passagem ao lado de uma barragem com uma vista espectacular, e é claro a subida desde as “ferrarias” até ao castelo de Estremoz, que já tem sido habitual em anteriores maratonas.

Todo o percurso bastante bem marcado e sinalizado, excepção para a entrada em Estremoz e à semelhança do ano anterior o CCE falhou com a falta de pessoal na passagem da estrada nacional, bem como dentro da cidade para alertar os automobilistas que por ela circularam durante a maratona.
Nas zonas de abastecimento não faltava nada, até existia uma promoção a uma bebida energética, que por sinal não era grande coisa.

No final dos 30km onde concluíram 192 participante, a classificação SDT foi a seguinte:
27º J. Garcia; 31º J. Silva; 45º P. Marques; 73º P. Guerra; 99º L. Dias; 116º L. Santana; 160º N. Santos.

Nos 60km com 183 participantes a ordem de chagada do STD: 10º C. Merino; 14º R. André; 27º V. Catambas ; 47º; J. Marques; 51º J. Dias; 63º C. Birlo ; 77º M. Lourenço; 86º J. Júlio; 96 º P. Ramalho; 139º D. Cochicho e 153º J. Pereira.
(ver aqui classificação geral)

Após a chegada do pessoal foi altura de um merecido banho, pois a lama era mais que muita. Depois veio a segunda parte da maratona que era o combate ao almoço, que foi servido na Manuel do Cantinho, onde sentados aguardamos que nos servissem com rapidez uma sopa, lombinhos com batatas fritas e arroz com ervilhas, salada de fruta e claro muito vinho e cerveja. Durante o almoço presenciamos a demonstração de dois grupos de dança e ouvimos a boa disposição da Fátima Gambutas que foi entretendo o pessoal, e onde quase todos os elementos presente na maratona se fizeram acompanhar com as respectivas namoradas/mulheres/filhos e assim formamos no final uma família…, a família SDT, pois é onde somos realmente bons é nas pedaladas do convívio e boa disposição.


Vidio BTT-TV

Mais fotos no nosso album

sábado, 18 de abril de 2009

Sobe e Desce Team distinguido

A Ipsis Verbis entendeu distinguir os jovens que andam pela blogosfera com o prémio “Manifesto Jovens que Pensam” e, neste âmbito, o autor do blogue " Estremoz Revisited "(um dos felizes contemplados) escolheu, entre outros, o “Estremoz Revisited” como um dos que eram merecedores de tal distinção.Gostaria de salientar a magnífica iniciativa da Ipsis Verbis e de agradecer ao “Kruzes Kanhoto” por ter presenteado este blogue com tal galardão.Ditam as regras que quem recebe o prémio tem a responsabilidade de o atribuir a outros e, assim, entendi distinguir alguns dos blogues realizados por jovens que visito diariamente e que, na minha opinião, têm qualidade
E os vencedores são... Rota d'Ossa ; Gambutas Team ; Compedalada ; Merino-BTT ; A belotinha ; Cagaréus ; Estremoz Soeiro


Regras: 1. Exiba a imagem do prémio 2. Poste o link do blog que o premiou 3. Indique dez blogs para fazerem parte do “Manifesto Jovens que Pensam” 4. Avise os indicados 5. Publique as regras

quinta-feira, 9 de abril de 2009

V edição Trilhos e Courelas (Vendas Novas)

Sobe e Desce Team continua muito activo nestas ultimas semanas, e para manter essa regularidade desta vez deslocamos-nos até há terras das bifanas, para a V edição Trilhos e Courelas em Vendas Novas como participação dos estremocenses STD Pedro Guerra, João Marques, Paulo Marques, Carlos Merino, João Garcia e o José Júlio.
A manha começou as 6:00 da matina, onde desta vez o ponto de encontro foi no bairro de Mendeiros. Com a colocação das nossas meninas nas barras dos carros, onde um deles teimava em não dar, mas rapidamente se resolveu o caso pela troca de outro e assim saímos em direcção a Vendas Novas. A chegada fomos logo levantar os dorsais sem qualquer problema, onde no habitual saco de brindes vinha um t-shirt, um porta-chaves um sumo e uma barra.

Rapidamente nos apresamos a equipar para partirmos da frente pois pelo número de inscrições era elevado, com cera de 600 participantes divididos em três percursos 25km,55km e 85km. Na primeira partida fomos os primeiros a nos colocar na parte traseira da carrinha que nos iria guiar um quilómetro mais há frente até há partida verdadeira, com tudo isto acabamos por ficar mais a traz.

A partida foi dada com os habituais atrasos, onde o percurso foi o inverso do ano passado, onde já calculávamos que seria muito rápido, pois já lá tínhamos marcado presença o ano anterior com três elementos, mas apesar do gráfico deste ano da altemitria parecer um pouco duro...
Rapidamente começamos a rolar com grande média, onde o pó foi sempre presença constante, bem como muitos regos e rastos de tractores da das águas das chuvadas anteriores, passagem por ribeiras, muita descidas, grandes estradões com subidas muito curtas e o aparecimento de algumas paredes que no final fez disparar o acumulado (cerca de 900m para os 55km e 1300 para os 85km), mas que há chegada nem demos por ele, pois a media de velocidade era elevada.
O percurso esteve bem marcado, devidamente assinalado/marcado com as zonas de abastecimentos quanto baste.

No final dos 55km onde participaram 335 bttistas ficou o J. Garcia em 60º com o tempo 2h:46m, com o mesmo tempo o J. Marques em 62º, o J. Júlio chegou uns segundos logo a seguir em 67º, o P. Marques veio em 115º posição com 3h:03m e o P. Guerra 166º com 3h:17m.

Nos 85km com 99 participantes apenas esteve o C. Merino que concluiu a prova em 3h:30m no 15º lugar.

Album de fotos

Após o banho de agua quente e lavagem das nossa menina foi tempo de carne de porco no espeto, muita imperial e boa disposição no almoço servido na escola, onde a simpatia do pessoal da organização foi 5 estrelas, e em quando ao mesmo tempo em Estremoz estava o pessoal da taça de Portugal em BTT a sofrer na Serra d'Ossa. A próxima será a de Estremoz, onde o SDT estará a100%

quarta-feira, 1 de abril de 2009

II Maratona de Mora

Esta foi a segunda edição da maratona de Mora, organizada pelo grupo Pedais do Raia, e a segunda onde o Sobe e Desce se fez representar com um grande número de elementos á semelhança do ano passado, desta vez com o João Dias, Daniel Cochicho, Carlos Merino, João Garcia, João Marques, e os futuros SDT Pedro Guerra, Jorge Silva e José Júlio, que aguardam pela vinda do novo equipamento.

Alguns familiares/namoradas, também quiseram nos acompanhar e apoiar em mais uma maratona, foram eles a Lúcia, Nice, Ana Lúcia e os filhotes do J. Marques, o Bruno e o Pedro.

A partida foi marcada para as sete da matina num ponto de encontro combinado por toda a comitiva Estremocense, mas para variar com alguns atrasos, lá fomos em direcção a terra da areia.
Á chegada foi tempo de levantamento dos dorsais, sem qualquer demoras ou confusões, onde no habitual saco de brindes vinha unicamente um prato de barro com a data da maratona, mas não se pode exigir muito pois só pagamos 8 euros de inscrição para esta maratona.

Após nos equiparmos e prepararmos as nossa máquinas, numa manhã que se apresentou muito fria para o tempo que se fez sentir nos dias anteriores, mas com o habitual divertimento e boa disposição, fomos aquecendo até perto da hora da partida, onde poucos ainda lá estavam, e á semelhança de provas anteriores conseguimos ficar mesmo quase na frente. Antes foi o habitual briefing e após 5 minutos da hora marcada foi dada a partida em direcção aos dois percursos de 40km e os 80km, onde a maior dificuldade que se adivinhava era as grandes quantidades de areia propícia desta zona e também propícia a quedas...

No total os participantes eram 280 inscritos que concluíram a prova, participando no percurso dos 40km 207 e apenas 55 nos 80km. Percurso com pouca altimetria, algumas subidas curtas, passagem por alguns ribeiros para não fugir á regra, diversidade paisagística e zonas para rolar a grandes velocidades, onde além da areia o vento foi mais um duro inimigo. Tudo isto num percurso bem marcado/assinalado, zonas de abastecimento quanto baste, nas passagens de estrada de alcatão existiu sempre GNR e pessoal da organização.

Á chegada dos 40km, o J. Dias foi o primeiro SDT em 33º com 1h:47m, logo de seguida com o tempo de 1h:51m foi o J. Marques em 48º, o J. Júlio em 49º, J. Silva 51º, J. Garcia 52º, 7 minutos depois foi o D. Cochicho em 71º , e com 2h:14m o P. Guerra em 114º. (ver classificações dos 40km)
Nos 80km, o único SDT foi o Merino onde mostrou o seu actual bom momento de forma, chegando no excelente 6ºlugar com 3h:00m. (ver classificações dos 80km)

Após a chegada foi tempo de um merecido banho com água bem quentinha na escola básica e após reposição das forças tempo de irmos procurar um local para almoçar, já que o almoço no ano anterior não fora grande coisa. Só o D. Cochicho por motivos particulares e o Sacarabos por já ter o almoço pago não estiveram presentes para um belo e bem servido almoço, onde o resumo da bela maratona e peripécias estiverem sempre em assunto.
Parabéns á organização desta maratona, pela simpatia e disponibilidade apresentada.
fotos ABTfotos

Próximo domingo será a vez da deslocação até há terra das bifanas.
Sobedesceteam@gmail.com
;